O pesadelo ainda não acabou

Você se lembra quando postamos essa crônica sobre o dia em que a água do mundo acabou e o Marcos nem viu? Foi postada em em abril e a gente aposta que quando você leu, nem deu tanta importância.

 

Bem que a gente queria que essa crônica fosse mesmo mentira, mas sete meses depois, trocando os personagens e a modalidade textual que, de crônica transformou-se em matérias, manchetes e notícias. O “Marcos” virou todos os mineiros e capixabas que sofreram com a falta d’água nas cidades abastecidas pelo Rio Doce, assassinado brutalmente pela mineradora Samarco.

 

Foram dias difíceis para todos. Com o fornecimento de água interrompido, uma das poucas opções das pessoas era consumir água mineral. Trabalhamos incansavelmente para que o maior número de pessoas tivessem o direito de cozinhar e beber água.

 

A lição que fica de 2015 é não duvidar do poder da natureza e jamais esquecer que sem água a gente não vive. Embora o maior desastre ambiental da história do Brasil tenha sido causado por negligência humana, a falta de água já era fato e cada um de nós tem uma parcela de culpa.

 

Já falamos, mas não custa repetir: vamos economizar nosso bem mais precioso. Que em 2016 tenhamos consciência e bons hábitos, para não faltar água. 🙂